Home Loteria Ministério da Economia autoriza criação de novo produto lotérico no país
< Voltar

Ministério da Economia autoriza criação de novo produto lotérico no país

29/06/2020

Compartilhe

Secap/ME autorizou mudanças na Lotofácil e a nova loteria Super Sete

O Ministério da Economia (ME), por meio de sua Secretaria de Avaliação, Planejamento, Energia e Loteria (Secap), autorizou a Caixa Econômica Federal a instituir um novo produto lotérico no país: a Supersete. A autorização consta da Portaria nº 15.141, de 25 de junho de 2020, publicada nesta sexta-feira (26/6) no Diário Oficial da União (DOU). O novo produto pertence à modalidade lotérica prognóstico numérico, na qual o apostador tenta prever quais serão os números sorteados no próximo concurso. Como exemplos de outros produtos desta modalidade no Brasil, existem a Mega-Sena e a Quina, por exemplo.

De acordo com o regulamento da nova loteria, também publicado hoje no DOU, para a aposta simples ou mínima o apostador deverá indicar sete algarismos, e para a máxima, 21, de um total de sete colunas de dez números cada. Pela definição, o apostador precisará escolher pelo menos um número e no máximo três por coluna.

Os valores das apostas (simples, combinadas ou múltiplas) e o início da operação serão estabelecidos pela Caixa, que também será responsável pela campanha publicitária da nova loteria.

“Com a criação da Supersete e com as alterações realizadas nesta semana na Lotofácil espera-se um aumento na arrecadação das loterias federais em torno de R$ 1 bilhão por ano”, explica o subsecretário de Prêmios e Sorteios da Secap/ME, Waldir Eustáquio Marques Júnior.

De acordo com a lei 13.756/2018, a arrecadação realizada pelo governo a partir das loterias é direcionada como fonte de financiamento para políticas públicas como segurança, esporte e cultura, por exemplo.

Lotofácil

As mudanças no regulamento do produto Lotofácil foram publicadas no DOU na última quarta-feira (24), contidas na Portaria 14.901/2020. Ela prevê alterações como o aumento do número de sorteios semanais da Lotofácil – de três para seis – além do aumento da aposta máxima, que subiu de 18 para 20 algarismos de um total de 25. A aposta mínima permaneceu em 15 números. São premiados os apostadores que acertarem de 11 a 15 algarismos.

A alteração também instituiu a formação de uma reserva de 10% de cada edição para ampliar a premiação de concursos com final zero. “O objetivo é formar prêmios mais atrativos”, destaca o subsecretário. O novo regulamento também manteve a realização anual de uma edição especial no mês de setembro, em comemoração à Independência do Brasil, que já é tradicional. (Ascom Ministério da Economia)